Galáxias

 

 

Galáxia é o termo dado a um grande grupo de estrelas e de matéria interestelar (como gases e poeira cósmica), seu termo vem do grego, que significa “arco” ou “circulo leitoso”. Estima-se que existam bilhões de galáxias em nosso Universo, possuindo cada galáxia algumas dezenas de bilhões de estrelas.
Via Láctea

 

 

 

No Universo existe um número gigantesco de estrelas, sistemas de estrelas e sistemas planetários. Nos sistemas de estrelas, há estrelas que giram em torno de outras. Nos sistemas planetários, são os planetas que giram em torno de estrelas.

 

 

O nosso Sistema Solar fica dentro de uma galáxia, chamada Via Láctea. A Via Láctea é formada por mais de 100 bilhões de estrelas e muitas nebulosas (nuvens de poeira e gás). O Sistema Solar não é o único sistema planetário da nossa galáxia, há milhões de sistemas planetários dentro da Via Láctea. É bem provável que as estrelas que observamos a noite contenham planetas girando ao seu redor, como acontece com o nosso Sol.

 

 

A expressão latina Via Láctea é corresponde a galáxia, “caminho leitoso”.
Ao observar o céu a noite você perceberá uma faixa esbranquiçada, facilmente visível no céu, onde as estrelas aparecem em maior quantidade, esta é a Via Láctea.
Nossa galáxia tem a forma de um disco. Como o Sistema Solar está situado numa extremidade da galáxia, temos daqui da Terra um ponto de vista lateral.

 

 

 

 

Olhando-a de cima tem a forma de um disco, mas observando de lado, possui a forma de uma faixa estreita. Para ser mais exato a Via Láctea tem o formato de uma espiral, como um redemoinho. Esse enorme redemoinho é formado de poeira interestelar que bloqueia a luz e dificulta a visão dos objetos mais distantes.

 

 

 

Qual o tamanho da nossa Via Láctea?

 

 

 

 

Nossa Via Láctea é muito grande para ser medida em quilômetros. Por isso os astrônomos utilizam o ano-luz. O ano-luz equivale à distância percorrida pela luz durante um ano, a velocidade da luz é de 300 mil quilômetros por segundo. Assim um ano-luz é o equivalente a 9,5 trilhões de quilômetros. A Via Láctea tem 100 mil anos-luz de diâmetro.

 

 

No Universo nada é estático. A Lua gira em volta da Terra, a Terra como os outros planetas e demais astros gira em torno do Sol. E o Sol, além de girar em torno do seu próprio eixo (rotação), gira também em torno da nossa galáxia levando junto os demais corpos do Sistema Solar. O Sistema Solar demora 220 milhões de anos para dar uma volta completa ao redor do centro da galáxia. Considerando que o Sistema Solar foi formado há 5 bilhões de anos atrás aproximadamente, estima-se que ele já deu 23 voltas em torno da Via Láctea.

 

 

Esses movimentos são muito rápidos, mas devido as distâncias temos a impressão de que tudo se move muito devagar.

 

 

As formas de galáxias que conhecemos atualmente são as elípticas, as espirais e as irregulares. Em sua maioria as galáxias possuem características que permitem classificá-las como espirais e elípticas.

 

 

 

Galáxias elípticas possuem uma aparência oval e algumas são quase esféricas. Elas apresentam núcleos brilhantes com regiões externas mais leve e não possuem uma borda nitidamente definida.

 

 

Galáxias espirais como a nossa, tem discos com núcleos e halos difíceis de serem vistos devido ao brilho do núcleo e do disco. Como o disco e os braços espirais são constituídos de estrelas jovens, e contém bastante gás e poeira, elas possuem uma taxa alta de formação de estrelas que explica esse brilho.

 

Galáxias irregulares são uma pequena porcentagem de galáxias que não se encaixam nas classificações acima, sendo então denominadas irregulares. Temos o exemplo da Pequena e da Grande Nuvem de Magalhães que são exemplo típicos de galáxias irregulares.

 

 

 

Copyright 2022 - STI - Todos os direitos reservados

Skip to content